Notícias

Seguro fiança em expansão

outubro 16, 2014
Tempo de leitura 3 min

Fonte: CQCS

O sonho de conquistar a casa própria ainda está fora do alcance de algumas pessoas, em contrapartida, para quem ainda mora de aluguel, as facilidades para locar uma casa ou apartamento estão crescendo. Somente a Lello Imóveis chega a fechar entre 200 e 300 contratos por mês.

Entre as modalidades de garantias, o fiador continua no topo das escolhas, com 48% dos contratos, segundo dados divulgados, em abril deste ano, pelo Sindicato da Habitação (Secovi-SP). Em seguida aparece a caução (depósito antecipado de três meses do aluguel, com 32,5%) e Seguro Fiança Locatícia (19,5%).

Com mercado ainda em expansão, o Seguro Fiança Locatícia caminha para se tornar uma das opções mais viáveis do mercado imobiliário. É assim que, em 2013, o faturamento do ramo chegou a R$ 348,2 milhões, com alta de 18,6% sob os resultados do ano anterior.

O corretor de seguros Carlos Rogério Silva, que atua no segmento há 20 anos, acredita na ampliação dos negócios. Entre 2007 e 2014, sua carteira, focada na região do ABC, aumentou 57%. “A expansão é fruto de novas parcerias com imobiliárias, que estão atuando com a modalidade”, explica.

A informação é convergente com a análise da diretora da Lello Imóveis, Roseli Hernandes. Segundo ela, as imobiliárias estão adotando essa forma de garantia e contribuindo para a expansão do setor. “Somente na região do ABC, fechamos de 15 a 20 contratos, sendo que 16% deles optaram pelo seguro, mas ainda a preferência é pelo fiador, cuja média de contratação fica em 59%”, exemplifica.

Ao analisar o ramo na capital, o gerente executivo de Produtos Tradicionais do Grupo BB-Mapfre, Marcos Figueiredo, aponta que uma em cada cinco locações residenciais são contratadas com Seguro Fiança. “Apesar de a procura do produto ainda ser tímida, já que representa 20% dos contratos, acredito que nos próximos anos será bem explorado”, opina.

De acordo com o executivo, a chave está nas mãos do corretor de seguros, tendo em vista que o produto já é bem visto em diversas regiões do Brasil, principalmente no Sul e Sudeste.

“O Seguro Fiança Locatícia vai avançar se o corretor continuar apresentando seus benefícios ao locatário. O inquilino tem a possibilidade de evitar o constrangimento de pedir a alguém que seja seu fiador, além disso, a apólice oferece um grande pacote de assistências, como eletricista, encanador, chaveiro e limpeza de caixa d’agua. Sem dúvida, o ramo é prioritário para o desenvolvimento brasileiro”, acrescenta Figueiredo.

Cenário de desafios

Para o corretor Carlos Rogério Silva, o que falta ao segmento de Fiança Locatícia é o desenvolvimento da cultura do seguro e a divulgação do segmento, já que o produto traz vantagens inquestionáveis. “O baixo poder aquisitivo dos inquilinos e a falta de conhecimento do seguro contribuem para que não seja tão destacado como deveria”, diz.

O cenário de desafios é reforçado pela corretora de seguros Maria Cristina Caldeira. Ela comenta que “a oferta de imóveis dá aos inquilinos maior poder de negociação, tanto no preço do aluguel, como na flexibilização de garantia para os contratos, ocasionando uma estagnação no crescimento do Seguro Fiança”.

Disponível em: http://www.cqcs.com.br/noticia/seguro-fianca-em-expansao/

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário